Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Brainstorming 2.0

Um blog que é basicamente um consultório de um psicólogo onde se fala de tudo sem restrições ou medos.

Brainstorming 2.0

Um blog que é basicamente um consultório de um psicólogo onde se fala de tudo sem restrições ou medos.

Eu me confesso

    Não é algo de que me orgulhe, de todo, mas o meu "saco" está a encher e tenho de admitir uma coisa: estou a ser vítima de bullying no trabalho. Inicialmente foram as colegas mais antigas que me colocaram de parte, o que afectou a minha integração e principalmente a aquisição de conhecimentos necessários para realizar tarefas. Não havia nenhuma razão para isso, parece que quase todos sofreram em certo nível do mesmo, mas como eu sou mais calma e introspectiva e menos assertiva acabei por ser mais prejudicada.

    Agora é a própria chefe a bully. A chefe é uma pessoa intragável, com características que chegam a roçar a sociopatia, como já fui descrevendo superficialmente nos últimos meses. Só que ela percebeu que eu não sou pessoa de "lamber botas" e fingir o que não sinto e não entro nos esquemas dela de falar mal dos meus colegas para criar drama e nos virar uns contra os outros. Apesar dos meus colegas a odiarem, tal como eu, eles disfarçam muito melhor na frente dela. Então passei a ser a ovelha negra lá do sítio. Tudo o que faço está errado: se faço uma tarefa, é porque devia ter feito outra; não vendo tanto como os meus colegas (pudera, ficam com os clientes a quem dou orçamentos e eu, que não presto atenção ao login em que estou quando faço vendas, acabo por fazer ainda mais vendas em nome deles); não tenho espírito comercial; não faço as formações online que devia fazer, etc, etc. Chego a levar na cabeça por coisas que os meus colegas fizeram e com as quais não tenho nada a ver!

    Quando estamos só as duas em loja, massacra-me com tudo e mais alguma coisa. Quando está mais algum colega, ignora-me (esta parte até é boa, ando descansada durante um bocadinho). Dá-me sermões em frente aos colegas, ontem fê-lo em frente a um comercial externo à empresa e já o fez em frente a clientes. Está a tornar-se insuportável e ela chegou ao cúmulo de me fazer um ultimato em que se não mudo, me manda a tempo inteiro para outra loja que fica mais longe de casa (logo, não posso ir a pé). 

    A minha decisão de ir embora foi tomada logo passado um mês de lá estar quando despediram a optometrista que trabalhava comigo na outra empresa. A forma como o fizeram mostrou-me logo o carácter dos meus chefes (ou a falta dele). Mas estou à espera do timing certo. Sendo obrigada a dar 2 meses de aviso prévio, preciso de acumular dias de férias e subsídios de Natal e de férias para cobrir o custo da indemnização e poder vir embora sem ter de lhes devolver dinheiro, por isso deveria aguentar pelo menos até ao final de Março.

    Mas não vai ser fácil. Aliás, já não está a ser fácil.

4 comentários

Comentar post