Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Brainstorming 2.0

Um blog que é basicamente um consultório de um psicólogo onde se fala de tudo sem restrições ou medos.

Brainstorming 2.0

Um blog que é basicamente um consultório de um psicólogo onde se fala de tudo sem restrições ou medos.

As "restrições"

   Vou ser muito honesta: nos anos que estudei Psicologia e depois na minha experiência na vida adulta (que vale o que vale mas é a única que tenho), cada vez mais me desiludo com o ser humano.

   E esta situação da pandemia só veio reforçar mais esta opinião. É que vê-se com cada coisa, com cada acto egoísta, um completo desrespeito pelos outros, pela sociedade como um todo...

   Nos inícios da pandemia (parece que foi há anos atrás, em Março), havia pessoas a dizer que podia ser que o ser humano aprendesse algo com isto e mudasse para melhor. Eu sempre me mantive reticente quanto a isso. E infelizmente tinha razão (quem me dera neste aspecto não a ter). 

   Estamos todos cansados disto - certo. Tem sido um ano terrível - certo. Há ainda muita incerteza - certo. Mas o cansaço não é desculpa para desarmar, ignorar o que se passa lá fora e agir como se estivesse tudo igual há um ano atrás.

   Onde estão agora as pessoas que batiam palmas aos profissionais de saúde? Talvez a passear a um domingo à tarde num centro comercial apinhado de gente. E as restrições não vêm mudar muita coisa, presumo eu. Contemplam as mais variadas excepções e não há forma de aplicar a lei eficazmente caso não sejam cumpridas. No início era tudo desconhecido e fonte de medo, por isso quando nos mandaram para casa obedecemos. Mas depois foram-nos dando cada vez mais liberdade, deixaram-nos basicamente à vontade. E agora querem que voltemos a fechar-nos em casa? As pessoas ainda se lembram do que passaram no confinamento e duvido que queiram passar por isso outra vez. No entanto, sem medidas restritivas, isto vira o fim do mundo. 

   Portanto desta vez espero mesmo, mesmo estar enganada quanto à raça humana. Espero que obedeçam, que façam um esforço pelo bem comum e que a situação melhore.

Imagem retirada do site Rtp.pt

1 comentário

Comentar post