Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Brainstorming 2.0

Um blog que é basicamente um consultório de um psicólogo onde se fala de tudo sem restrições ou medos.

Brainstorming 2.0

Um blog que é basicamente um consultório de um psicólogo onde se fala de tudo sem restrições ou medos.

A Short History of Nearly Everything

 

   Este livro tem uma história curiosa (desculpem a redundância). Comprei-o já há bastantes anos atrás na Bertrand, numa altura de saldos e penso que o trouxe por apenas 5 ou 7€, uma pechincha portanto. E há alguns anos, no Verão, decidi começar a lê-lo nas minhas idas à praia porque a minha versão é o livro de bolso e era mais prático para levar comigo. No entanto, não sei explicar o porquê, não me conseguiu chamar a atenção, sei que li umas dezenas de páginas e coloquei-o de lado. Talvez fosse o capítulo introdutório, sobre sistema solar e galáxias, tema que até me interessa mas ali tinha demasiado palavreado técnico.

   Fast forward até à quarentena. Pensei que sendo um livro pequeno ia conseguir lê-lo bem no máximo de 2 meses que ia estar em casa (credo, como me enganei redondamente nas previsões do tempo que ia ficar em casa...). Mas a verdade é que o li relativamente rápido. Desta vez, conseguiu captar a minha atenção, gostei bastante da escrita do Bill Bryson. Há partes mais aborrecidas, pelo tema em si (não consigo atinar com a Física) mas há outros capítulos que lia de uma assentada. Gostei especialmente das curiosidades que o autor ia mencionando sobre a vida pessoal das personalidades mencionadas.

   E apesar da edição que tenho ser de 2004, conseguiu prever a pandemia actual! Bem basicamente mencionou que cada vez mais os vírus irão sofrer mutações e causar mais desafios à Humanidade. Como diz o próprio título é uma história breve de vários temas ao longo da História para leigos. E se ficou alguma moral deste livro é que o ser humano enquanto espécie é uma máquina espantosa, mas tende a crer que é imortal e todo poderoso, causando destruição por onde passa. E no entanto, qualquer coisa pode terminar a nossa existência na Terra: um vírus, uma explosão vulcânica, um meteoro que choque com o planeta... Mas a vida quer ser vida, é essa vontade que faz a vida continuar mesmo após extinções em massa. E devido a um conjunto de meros acasos, surgiram as condições ideais ao aparecimento do ser humano. Por isso, somos especiais mas ao mesmo tempo, não somos assim tanto.

Imagem retirada do site da Fnac

2 comentários

Comentar post