Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Brainstorming 2.0

Um blog que é basicamente um consultório de um psicólogo onde se fala de tudo sem restrições ou medos.

Brainstorming 2.0

Um blog que é basicamente um consultório de um psicólogo onde se fala de tudo sem restrições ou medos.

A lei da proibição da oferta de sacos em lojas

   Sou toda a favor de tomar medidas para salvar o ambiente. Também concordo que de facto, no comércio se dá sacos de papel por tudo e por nada (às vezes o cliente levava apenas um cordão para os óculos e pedia uma saqueta de papel para o levar). 

   Mas se um frasco de líquido para limpar os óculos ou uma caixa de lentes de contacto vai bem na mão, o mesmo não se pode dizer dos óculos. Quando o cliente compra um par de óculos, que não é um bem de todo barato, além dos óculos que vão dentro do estojo, leva também a receita da optometrista, o pano e o líquido de oferta para limpeza do óculo, o cartão de garantia das lentes e a factura. Estão a imaginar entregar isto tudo em mão ao cliente?

   Eu não consigo imaginar mas é o que vai acontecer. E pior, os clientes vão reclamar e com uma certa razão. Alguns pagam 500€ ou mais pelos óculos e nem um saco de papel lhes podemos dar para levar as coisas para casa sem perder algo pelo caminho?

   Como disse, sou das pessoas mais a favor de que se tomem medidas ambientalistas e o mais rápido possível mas há que ter noção das situações. E no caso do local onde trabalho, das duas uma: ou abrir excepção para darmos um saco de papel no caso da compra dos óculos ou a empresa que arranje sacos de outro material que não plástico ou papel para oferecer. Porque de momento as únicas soluções que temos é entregar tudo sem saco ou perguntar ao cliente que já vai deixar ali umas centenas de euros, se não quer pagar mais 10 cêntimos por um saco. 

1 comentário

Comentar post